segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Fazendo as Malas - Tour por SP Parte 2 - Socorro

Confira antes a parte 1!

No dia anterior havíamos sido avisados que o café da manhã seria em outra pousada, pois a dona queria que conhecêssemos sua mais nova empreitada. Por conta disso, quando acordei fiquei tirando umas fotos esperando o rapaz nos buscar para nos levar até lá.

Nossa pousada de manhã cedinho


A espera foi completamente compensada quando me deparei com a mesa do café prontinha para nos receber: quantas delícias!

Com o bucho cheio, fomos conhecer o Monjolinho (ganhamos um livrinho de descontos e cortesias da pousada e dentro dele estava uma gratuidade na tirolesa desse parque). Ele ficava pertinho da pousada e mal havia aberto quando chegamos. O valor da entrada era de R$8.

Primeiro demos uma volta para conhecer o local e fizemos uma pequena trilha que leva a lugar nenhum. Quando voltamos eu fui logo fazer amizade com a estrela do Monjolinho: a Pretinha (ou Neguinha - devo admitir que não lembro!). Um dos funcionários me contou que ela tem roupinha própria para praticar todas as atividades oferecidas e já apareceu até no SBT!

Eu e a Pret(Negu)inha!

Depois de muitos afagos e carinhos, foi a hora do Lucas se aventurar na tirolesa! Apesar dela ser relativamente pequena, eu não sou muito chegada nessas fortes emoções e fiquei só do lado de baixo registrando o momento.


Coragem demais para mim!

Como a manhã já tinha ido embora, fomos almoçar no centro da cidade. Escolhemos o Sal & Pimenta, que ficava dentro do Moda de Fábrica. Era um buffet a quilo de comida caseira bem gostosa e o preço foi mais do que justo.

Como o Lucas estava com vontade de tomar um café, passamos em uma cafeteria no mesmo shopping, a Doce Arte Café. A visita acabou sendo uma ótima surpresa! Com bebidas tão bonitas quanto gostosas, ela me fez nunca mais ter vontade de passar em um Starbucks!

Bonito assim, tem como não ser gostoso?
Demos umas voltas pela Feira Permanente, que fica logo em frente e pegamos o carro para irmos até o Balneário da Pompeia. Eu nunca tinha ido em um lugar parecido e a experiência foi bem interessante. Primeiro você escolhe o tipo de banho que quer: com ou sem hidromassagem, qual o cheiro... São vastas as opções e eu admito que não entendi muito bem a diferença entre elas! Escolhemos meio na sorte e fomos encaminhados para as salinhas: meninos na direita e meninas na esquerda. Chegando lá entregamos a essência escolhida e eles preparam a banheira para nos receber! Cada pessoa fica sozinha dentro de uma mini salinha que tem só um banquinho, um armário e a banheira. Você tem direito a meia hora lá dentro e, quando o tempo termina, eles batem na porta para avisar.

Lucas só relaxando!
Do lado de fora do balneário tem também umas torneiras para quem quiser beber a água ou encher garrafas para levar para casa. 

Super relaxados, voltamos para o centro da cidade e caminhamos um pouco. Paramos para nos refrescar na Sorveteria 13 (ou Sorvetreze), aproveitando o desconto oferecido pela pousada, mas a experiência foi meio ruim. O sorvete era até gostoso, mas o atendimento foi terrível... Sabe esses lugares que parecem estar fazendo um favor em te servir? Foi assim.

Pegamos novamente o carro e fomos até o Cristo Fake (aka Mirante do Cristo Redentor) observar a cidade do alto. 

Vista do Mirante do Cristo

Quando voltamos estávamos com um pouco de fome e paramos no Mini Bar para provar o famoso pastel de queijo! Conforme esperado, ele não tinha nada demais, mas o clima de pé-sujo antigo me cativou.

Ainda caminhamos um pouco pela cidade e depois retornamos para a pousada.


O Lucas ainda teve ânimo de sair para fotografar o céu limpo e estrelado da noite de Socorro!