sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Fazendo as Malas - Tour por SP Parte 11 - São Paulo

Confira antes a parte 1, a parte 2, a parte 3, a parte 4, a parte 5, a parte 6, a parte 7, a parte 8, a parte 9 e a parte 10!

Eu poderia encher este post com fotos que deixariam seus olhos mareados devido às lembranças da sua infância, mas eu não vou ser tão cruel assim! Coloquei só algumas imagens para vocês babarem!

Em um dia de total volta à infância, fomos à exposição do Castelo Rá-tim-bum e assistimos ao espetáculo da Brodway do Rei Leão!

Aproveitamos para dormir até um pouco mais tarde, já que o MIS só abria 11h. Ao chegarmos lá, foi um susto: MUITA FILA! Mas era muita fila mesmo, daquelas que dão voltas e voltas na rua! Sorte que eu tinha conseguido garantir os ingressos online, que eram um pouco mais caros, mas certamente necessários! Nem quero imaginar perder o dia esperando para entrar na exposição! Por isso eu sempre digo que se programar é o melhor negócio, principalmente se tratando de uma viagem.

Maquete utilizada para filmar a abertura do Castelo Rá-tim-bim
Em menos de quinze minutos nós já estávamos passando pelo porteiro e entrando no 'castelo'! Foi muito divertido lembrar dos personagens, dos cenários, dos episódios, tudo!
 
Klift Kloft Still, a porta se abriu!
Para completar a experiência, eu tinha pintado uma camisa para o Lucas igual a do Pedro. Fez o maior sucesso! Várias pessoas perguntavam para ele onde ele tinha comprado e se estava vendendo lá!


Cada palavrinha tem um truque!
A visita em si, como vocês já devem ter lido inúmeras vezes aí pela internet, é visitar cômodo por cômodo o castelo do Nino, com direito a réplicas (para você poder tirar fotos) e originais (para você ver por trás do vidro e se encantar!) de figurinos, mobiliário e, claro, personagens.

A casa da Lana e da Lara!
No final do passeio ainda tem algumas besteirinhas na lojinha do MIS para quem quiser gastar dinheiro! Eu comprei só um lápis e um botom e saí com um sorriso de orelha a orelha :)

Comemos umas empanadas no posto de gasolina (me senti na Argentina!) e pegamos um ônibus até o Instituto Tomie Othake

Eu, como ex-estudante de arquitetura, sempre tive vontade de conhecer o prédio e fiquei admirando ele um tempão - é realmente muito bonito! A famosa exposição das bolinhas estava rolando por lá, mas nós não somos muito fã de filas e acabamos desistindo, mais uma vez (já tínhamos tido uma tentativa frustrada de vê-la quando estava no CCBB aqui do Rio).


De lá fomos para o bairro da Liberdade, onde encontraríamos um casal de amigos. Jantamos, obviamente, em um restaurante oriental e, satisfeitos, fomos até o Teatro Renault, para conferir o espetáculo do Rei Leão. Mais uma vez, já estávamos com os ingressos comprados (eu comprei o setor mais barato, mas como foi com bastante antecedência, consegui sentar 'na primeira fileira', bem no meio, então valeu super a pena).

Não pode fotografar durante o espetáculo, mas ninguém falou nada sobre as cortinas!
Fiquei encantada com a peça e apaixonada por tudo! Minha única reclamação é que eles mudam a letra das músicas... Isso não atrapalhou a experiência, mas eu cantei tudo do jeito que conhecia mesmo! hahaha

E depois de um dia desses, obviamente dormimos como crianças :D